28.2.11

Como fazer um casamento chique e barato

Gente, olha que reportagem bacana saiu na Época. Tem várias respostas que muitas noivinhas nos perguntam por aqui... eu mesma segui várias dicas, como desenhar o próprio convite (veja aqui e quem fez aqui); muitas velas e flores da estação.. mas algumas coisas eu tentei e não sairam mais baratas... como fazer o casamento em um restaurante... eles realmente não cobravam mesas, talheres, forros das mesas, mas o preço do buffet era mais caro que contratar tudo separado... então, antes de seguir de olhos fechados as dicas da reportagem, prestem atenção na realidade da cidade de vocês!! Mesmo por que, em Uberlândia terra gentil que seduz... saudades de vc!!, por exemplo é possível fazer um casamento nos moldes tradicionais com menos de 25 mil (experiência própria). Esse valor é considerado baixo em São Paulo, mas em muitas cidades é bastante dinheiro pra organizar o casamento dos sonhos! E quem tem amigos, não morre pagão, né gente!!! No meu casamento, por exemplo, eles foram essenciais e os detalhes mais lindos foram presentes deles!!!! (#AMO Carina Cruvinel, Larissa Maluf, Fernanda e outros sem site)

P.S: Ai, que saudade do meu casamento... já estou fazendo bodas de papel....=)
Ficou fácil fazer uma cerimônia original e com charme, mesmo gastando pouco
Daniella Cornachione. Com Luiza Karan e Anna Carolina Lementy. Edição: Luciana Vicária

Rafaela Zakarewics
COM ESTILO
Rafael Castelo e Elisa Colares em sua festa de casamento, num restaurante de Brasília. Simpático e barato
Casar custa pouco, quase nada, se as pessoas quiserem apenas morar juntas. Mas pode custar muito se quiserem tornar a ocasião inesquecível. “Em São Paulo, a despesa pode variar de R$ 5 mil a R$ 1 milhão”, diz Vera Simão, organizadora de casamentos há 30 anos. Um evento nos moldes tradicionais para 200 pessoas numa grande capital não sai por menos de R$ 50 mil. Mas isso é apenas parte da verdade. A outra parte é que ficou mais fácil fazer casamentos estilosos, charmosos e... baratos. “É possível economizar e, ao mesmo tempo, deixar a festa mais aconchegante, com a cara dos noivos”, afirma a decoradora Michele Navega, que tem um blog sobre “minifestas” de casamento. Depois de planejar a própria festa no ano passado, ela passou a decorar eventos alternativos.
Quando a cerimônia é menor, os noivos têm de se envolver mais com os preparativos. Michele desenhou os convites de seu casamento e economizou R$ 2 mil. Para reduzir as despesas sem correr o risco de fazer uma festa ruim, o casal deve analisar cada um dos três fatores que mais afetam o custo: local, decoração e lista de convidados. Pode-se economizar em cada um deles, com opções como casar numa casa, capela ou restaurante (mais baratos que igreja e salão de festas) e usar flores da estação, velas e mudas em vasos para criar a ambientação e servir de lembranças.
A ideia de minifesta de casamento, porém, vai além da economia. “É chique ter personalidade. Muitas vezes gasta-se uma fortuna, e os convidados não são bem recebidos”, afirma Vera. “Antes, um casamento pequeno podia ser visto como forma de gastar menos. Hoje, mostra que o casal quer mais intimidade”, diz Constance Zahn, consultora de imagem e dona de um site sobre festas de casamento. 















AO AR LIVRE {R$ 8 MIL}
Numa cerimônia ao ar livre, feita de manhã ou à tarde, é normal gastar menos com decoração, comida e bebida (as pessoas bebem menos durante o dia). A cerimônia pode ser em um sítio de parente ou amigo. Celina Paiva e Maik Rabelo, de Fortaleza, no Ceará, casaram-se de manhã numa capela e fizeram a festa no pátio (foto acima). O espaço é alugado e tem uma parte coberta, onde ficaram os doces e o bolo. “queríamos todo mundo à vontade. Os homens não precisaram usar gravata, e as mulheres foram de vestido curto”, diz Celina. 
















EM CASA {R$ 10 MIL}
A ideia é fazer uma lista de convidados bem seleta e não gastar com decoração nem aluguel de espaço. Pode ser num imóvel da família ou de um amigo. Os noivos podem usar objetos da família para enfeitar a cerimônia. Os convidados e familiares costumam ficar mais à vontade em ambientes conhecidos. Renata e Leonardo Vargas, de Brasília, convidaram 60 pessoas para a festa, que aconteceu na casa da madrinha do noivo. Artista plástica, a anfitriã cuidou da decoração. 
 














No restaurante {r$ 25 mil}
Usar um restaurante elimina ou reduz gastos com móveis, talheres, iluminação e decoração. O custo do espaço pode variar de zero a r$ 20 mil, dependendo do dia e do horário. Adriana e Eduardo Vitelli se casaram num bistrô, em São Paulo (foto acima). Gastaram r$ 25 mil com uma festa para 120 pessoas, com comida francesa. A noiva, que é designer gráfica, fez os convites, as lembrancinhas e está preparando o álbum de fotos. O noivo fez a seleção musical. Eles contrataram um operador de caixas de som. As fotos foram tiradas por um profissional amigo, que cobrou um valor simbólico


O casamento da socióloga Elisa Colares, de 25 anos, e do músico e cientista político Rafael Castelo, de 28, de Brasília, foi em agosto do ano passado. A festa aconteceu num restaurante de comida nordestina. Não pagaram aluguel e contrataram um bufê que servia tudo, com entrada, sobremesa e bebidas. A noiva usou o vestido da mãe, e a banda de amigos do noivo (incluindo o próprio) tocou na festa. Com a economia, eles capricharam na decoração da igreja, que custou R$ 6 mil. Amigos e família participaram da preparação do evento. “Foi mais do que romântico, foi afetivo”, diz Elisa. “Todo mundo se envolveu com os detalhes da igreja e da festa.”  
1. prioridade a um item com o qual quer gastar mais: local, decoração, música ou comida.
2. O aluguel de um salão luxuoso pode custar R$ 30 mil. Um lugar bom mas sem fama pode custar um décimo desse valor. 
3. Economizar com fotógrafo pode ser mau negócio. O registro do evento é muito importante. Foto e filmagem podem custar até R$ 15 mil. Avalie se há necessidade dos dois.
4. Não hesite em pedir ajuda a amigos e parentes. Talvez você conheça um bom músico, tenha uma tia que faz bolos divinos ou um tio com um carro antigo e estiloso para levar a noiva.
5. Recolha dicas com amigas e blogueiras fissuradas em casamentos (OIE! Olha a gente aqui!!!!!)
6. Explore o conceito de “faça você mesmo”. Convites, por exemplo, podem ser desenhados em casa, com a ajuda de programas da internet.
7. clubes de desconto com ofertas de serviços e produtos para casamentos, como o clubedocasamento.com.br. 
8. Os detalhes farão diferença no custo final. Escolha flores da estação ou substitua flores por velas, pelo menos 20% mais baratas. Mudas em vasos enfeitam mesas e servem como lembranças simpáticas e baratas.  
9. Casamentos de manhã e à tarde custam menos. Um coquetel com frios ou um brunch (refeição entre café da manhã e almoço) podem substituir o jantar. 
10. Se quiser uma cerimônia religiosa, prefira uma capela a uma igreja. O aluguel cairá da ordem de milhares de reais para centenas. 
11. Um erro comum é exagerar na comida. Se há muitos docinhos, encomende um bolo menor.

Fontes: Simone Tostes, Constance Zahn, Michele Navega, Vera Simão, Danielle Dahoui (Ruella Bistrot), Cristina Martins (restaurante Chakras) e Sammia Ferreira

4 queridas (os) comentaram ;):

Anna Paula Hoppe disse...

Ótimas Dicas!! Amei seu Blog!! Parabéns!! Bjoks.

Irmas criativas disse...

Otimas dicas. No meu casamento pesquisei muito e negociei o maximo de coisas para pagar a vista e consegui desconto bons...

Milena Cerqueira disse...

anotei todas as dicas, adorei esse blog, ele vai me ajudar muito...
bjookas

Jorge Ramiro disse...

Eu tenho alguns restaurantes em sao paulo e também organizamos almoços e jantares de casamento. Algumas pessoas preferem fazer algo pequeno antes de uma grande festa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...